Legumes e Vegetais

Inhame – o que é, benefícios, para que serve e efeitos colaterais!

inhame

inhame muitas vezes confundido com a batata doce, é um tubérculo nativo da África e da Ásia. Que varia em tamanho e são geralmente cilíndricos. Contudo, o inhame também varia entre as cores rosa e roxo.

inhame
inhame

O inhame tende a ser seco e rico em amido, fornecendo uma fonte de energia saudável com importantes benefícios nutricionais. Para saber mais desses e outros benefícios do inhame continue lendo o artigo até o final.

O que é:

O inhame é um vegetal versátil do gênero Dioscorea (família Dioscoreaceae) que forma tubérculos comestíveis. A planta é consumida como alimento básico nas regiões da África, Ásia, América Latina, Caribe e Oceania.

Embora algumas variedades de batata-doce ( Ipomoea batatas ) também sejam chamadas de inhame em partes dos Estados Unidos e Canadá, ela não faz parte da família Dioscoreaceae.

Além disso, os inhames podem ser assados, fritos, grelhados, cozidos, defumados e transformados em uma receita de sobremesa.

Benefícios do inhame:

1. Perda de peso:

O inhame contêm fibra dietética que funciona como um grampo para manter a saúde sob controle, enquanto alivia gatilhos que o levam a comer coisa insalubre (que não é bom para a saúde) o tempo todo. Um estudo realizado sobre o inhame provou que um aumento de proteínas e alimentos ricos em fibras, como o inhame, reduz a tentação e preenche seu estômago muito mais rapidamente do que outros tipos de alimentos.

Também sugere que um aumento no consumo de inhame pode elevar o metabolismo para melhor absorção de alimentos. As propriedades funcionais do inhame são muito maiores em relação ao controle de peso do que outros tipos de vegetais.

2. Impede a perda da visão:

O aumento do consumo de inhame pelo seu alto teor de vitamina B6 pode reverter os sinais de problemas oculares relacionados com a idade em mulheres mais do que os homens, sugere um estudo. Junto com outros fatores corretivos que incluem parar de fumar, uma dieta saudável com esse tubérculo também é essencial para a prevenção do estresse oxidativo.

Quando há uma abundância de níveis de homocisteína (aminoácido presente no plasma do sangue que está relacionado com o surgimento de doenças cardiovasculares como AVC) no corpo, leva à deterioração do revestimento dos vasos sanguíneos, que está associada à degeneração macular relacionada à idade.

Então, para reverter os graves efeitos dessa disfunção, são necessários níveis aumentados de vitamina B6 na corrente sanguínea.

3. Função cerebral saudável:

Inhame contêm boa quantidade de tiamina (vitamina B1) em sua composição. Essa vitamina desempenha um papel importante no aprimoramento e na regulação das funções cognitivas normais. Fatores como perda de memória, alterações de humor, depressão e outros distúrbios neurodegenerativas podem estar relacionados à deficiência de tiamina no organismo.

A tiamina ajuda a fortalecer a relação entre os neurônios e outras células do cérebro para o bom funcionamento. Essas células do cérebro ajudam a melhorar a membrana neuronal para lidar com o estresse oxidativo, danos dos radicais livres e inflamação.

A tiamina também ajuda a reduzir o risco de perda de memória, que é um dos principais fatores de doenças neurodegenerativas, como a doença de Alzheimer, doença de Parkinson e assim por diante.

4. Efeito positivo em mulheres na pós-menopausa:

Inhame é um dos alimentos mais eficazes para as mulheres com menopausa. A saúde pós-menopausa anda de mãos dadas com as escolhas saudáveis ​​de estilo de vida. Caso contrário, leva a outras doenças graves, como osteoporose, doenças cardíacas e problemas hormonais.

Dito isto, os inhames são conhecidos pelo seu conteúdo antioxidante e rico em nutrientes. Todos esses nutrientes poderosos combinam ajuda para aliviar problemas hormonais sexuais, lipídios e estresse oxidativo em mulheres.

Um estudo controlado por 41 dias provou que um aumento no consumo de inhame pode melhorar a saúde física e o bem-estar, juntamente com menores chances de desenvolver doenças cardiovasculares e câncer de mama em mulheres.

5. Excelente fonte de vitamina B6:

Os inhames fornecem uma fonte confiável de vitamina B6 que o corpo precisa para quebrar homocisteína, que pode causar danos às paredes dos vasos sanguíneos. Níveis elevados desta homocisteína também podem causar ataque cardíaco. Acredita-se, portanto, que ter um bom suprimento de vitamina B6 no organismo talvez reduza em grande medida o risco de desenvolver doenças cardíacas.

Baixa ingestão de potássio também pode levar à hipertensão, que pode ser controlada por Dioscorina. A dioscorina é uma proteína de armazenamento presente no inhame e que é conhecida por ser muito benéfica para pessoas hipertensas. Além disso, possui enzima conversora de angiotensina que leva a um aumento do fluxo renal e redução da pressão arterial.

6. Rico em antioxidante:

Os inhames contêm carboidratos complexos e também fibras que, a longo prazo, reduzem ou retardam a taxa de liberação e absorção dos açúcares no sangue. A fibra contida no inhame não só dá energia, mas também evita problemas de gripe. Além disso, elas também mantém você satisfeito.

As propriedades terapêuticas do inhame, devido à sua alta capacidade antioxidante, também ajudam a reduzir o risco de desenvolver doenças neurodegenerativas, incluindo Alzheimer, Parkinson e esclerose.

O manganês no inhame ajuda no metabolismo dos carboidratos e é muito importante para a produção de energia no corpo e antioxidantes. Cada 100 gramas de inhame contém 118 calorias. Os inhames são compostos principalmente de carboidratos complexos e fibras solúveis também.

Pra que serve inhame:

O inhame é uma grande fonte de potássio, um mineral que compensa as ações hipertensivas do sódio em nosso corpo. Além disso, o inhame é rico em vitamina piridoxina e ácido fólico, que auxiliam a controlar os níveis de homocisteína no organismo.

Efeitos colaterais:

O inhame raramente provoca efeitos colaterais, mas em casos específicos podem ocorrer náuseas e dores de estômago por conter saponina (glicosídeos do metabolismo secundário vegetal, caracterizados pela formação de espuma) em sua composição.

Sou nutricionista e Personal Trainer. Me formei pela Universidade Federal do Tocantins em 2002, com registro profissional no CRN-4 nº 1509723, tenho especialização em Nutrição Esportiva, Treinamento Físico e treinos Curto de alta intensidade.

Deixe um comentário