2 Alimentos que Ajudam a Reduzir o Risco de Lúpus!

Revisado por

Dermatologia graduada pela Unicamp

2 Alimentos que Ajudam a Reduzir o Risco de Lúpus!
Gostou do post? Avalie!

Alimentos que Ajudam a Reduzir o Risco de Lúpus de forma simples e saudável. Além disso, o lúpus continua sendo um dos maiores mistérios da medicina, porque os médicos não entendem completamente o que desencadeia essa doença autoimune.

Alimentos que Ajudam a Reduzir o Risco de Lúpus

Mas acredita-se que ele se desenvolva quando uma pessoa predisposta à doença interage com vírus comuns. Como resultado, o sistema imunológico apresenta mau funcionamento e produz anticorpos direcionados aos tecidos e órgãos do corpo; Esses anticorpos, chamados autoanticorpos, começam a se acumular, produzindo inflamação.

Existem Vários Tipos de Lúpus. O mais comum é o lúpus eritematoso sistêmico (LES) e causa fadiga leve, dor nas articulações e erupções cutâneas; ou grave, afetando os principais órgãos, incluindo os rins.

Não há dieta lúpica para seguir, mas alguns estudos preliminares sugerem que a nutrição pode ser útil na redução da gravidade dos surtos e no incentivo à remissão. Agora, confira os 2 Alimentos que Ajudam a Reduzir o Risco de Lúpus:

Pescado:

Não é evidência de que, no Japão e em muitos outros países onde as pessoas consomem uma grande quantidade de ômega 3 de peixes, crustáceos e outras fontes, as taxas de doenças auto-imunes são menores em comparação aos países onde eles não consomem muito peixe.

Isso não significa que o peixe é um dos alimentos que ajudam a reduzir o risco de lúpus, mas vale a pena notar que é uma associação bem estabelecida entre alto consumo e baixas taxas de depressão e doenças cardíacas, então a ideia não é improvável.

Chá Verde:

Alguns estudos sugerem que o lúpus é menor em países onde o chá verde faz parte da dieta diária. Uma explicação pode ser que o chá verde contém polifenóis que possuem propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias.

É possível que adicionar chá verde à sua dieta ou esfregá-lo no surto de erupção cutânea possa ser útil. Um estudo do Medical College of Georgia descobriu que, quando o chá verde entra em contato com a pele e as células das glândulas salivares, diminui significativamente os marcadores de lúpus eritematoso sistêmico.

Alimentos que Você Deve Evitar:

Evite óleos de cártamo, girassol, milho e margarina porque eles são ricos em ácidos graxos essenciais ômega-6, as gorduras polinsaturadas que são pensadas para aumentar a inflamação.

Os mesmos sintomas são causados ​​por alimentos embalados, altamente processados ​​e comercialmente fritos.

Além disso, evite sementes e brotos de alfafa, pois eles contêm o aminoácido L-canavanina, que parece agravar os sintomas dessa doença. Medicamentos comumente prescritos para sintomas de lúpus podem aumentar o risco de osteoporose, portanto, uma dieta rica em cálcio e vitamina D pode ajudá-lo a compensar esses efeitos colaterais.

No momento não há cura para o lúpus, mas você pode melhorar a qualidade de vida seguindo uma dieta saudável baseada em frutas, vegetais, grãos integrais, proteínas magras e gorduras saudáveis.

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

AUTOR: Wanessa

Drª. Wanessa Matos
Dermatologista formou-se em Medicina na Unicamp e na mesma instituição realizou sua residência em Dermatologia, obtendo o título de especialista. Atua nas áreas de dermatologia clínica, cirúrgica e estética. Além disso, é sócio titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, com registro no Conselho Regional de Medicina e Associação Médica Brasileira.

DEIXE O SEU COMENTÁRIOS:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários