Dicas de Saúde

9 sinais principais que indicam deficiência de proteína

deficiencia de proteina

Os 9 Sinais Principais que Indicam Deficiência de Proteína e que todos precisam ficar alertas. Além disso, elas são como máquinas que ajudam no funcionamento de todos os seres vivos, sejam vírus, bactérias, borboletas, águas-vivas, plantas ou funções humanas. O corpo humano consiste em cerca de 100 trilhões de células. Cada célula tem milhares de proteínas diferentes. Juntos, eles fazem com que cada célula faça o seu trabalho. As proteínas são como pequenas máquinas dentro da célula.

A ingestão diária recomendada (IDR) de proteínas é de 46 gramas para mulheres e 56 gramas para homens. No entanto, muitos especialistas em saúde e fitness acreditam que precisamos de muito mais do que isso para funcionar de forma ideal.

deficiencia de proteina
deficiencia de proteina

Para ter boa saúde, o corpo humano precisa ser nutrido por várias substâncias, como proteínas, que são de grande importância para a saúde física e mental. Alguns dos benefícios desses elementos são:

  • Ajudam a regular o nível de glicose.
  • Promovem a cura de doenças.
  • Eliminam bactérias e outros agentes.
  • Previnem grande número de doenças.

Quando o corpo não tem proteínas suficientes, ele começa a mostrar certos sintomas. Portanto, confira a seguir tudo sobre Os 9 Sinais Principais que Indicam Deficiência de Proteína:

1. Ansiedade e Alterações de Humor:

Ao sintetizar proteínas, o corpo produz dopamina e serotonina, conhecidas como “hormônios da felicidade”. Claro, se não houver proteínas, o cérebro não será capaz de produzir esses hormônios.

2. Presença de Lesões:

As proteínas ajudam a absorver o cálcio, uma substância que fortalece os ossos. Então, quando os níveis de proteína estão baixos, os ossos e os músculos enfraquecem, aumentando o risco de lesões com mais frequência.

3. Mau Memória:

A memória ruim é causada por um desequilíbrio químico no cérebro. Contudo, além deste sintoma, há também fadiga, diminuição da visão e problemas de concentração.

4. Colesterol Alto:

Em geral, a ausência de proteínas é principalmente o resultado de um alto consumo de carboidratos e gorduras, que produzem colesterol alto. Então, desequilíbrios hormonais e inflamação também podem ocorrer.

5. Problemas Gastrointestinais:

Quando o corpo não tem proteínas suficientes, o intestino não produz enzimas suficientes, o que retarda os processos digestivos.

6. Ciclo Menstrual Irregular:

Se a insuficiência proteica é combinada com o consumo de açúcar, são obtidos sintomas de fadiga, inflamação e ganho de peso. Esses desconfortos podem certamente até alterar o equilíbrio dos hormônios femininos, responsáveis ​​por manter um ciclo regular.

7. Baixo Desempenho em Atividade Física:

O consumo de proteínas ajuda a desenvolver massa muscular, portanto, se você não tem um nível saudável de proteína, os músculos não podem crescer. Além disso, um déficit desses nutrientes será refletido em um baixo nível de energia e pobre recuperação muscular, fatores que afetam o desempenho atlético.

8. Distúrbios do Sono:

A ausência de proteínas aumenta os níveis de cortisol (o hormônio do estresse) no corpo, o que, por sua vez, causa insônia.

9. Ganho de Peso:

Alimentos ricos em proteínas, como ovos e peixes, deixam uma sensação de maior saciedade, além de ajudar a estabilizar os níveis de açúcar no sangue, gerando maior energia.

Quando uma pessoa não consome alimentos deste tipo, tende a suplementá-los com carboidratos ou gorduras, que, além de afetar o nível de açúcar, são leves e não deixam você satisfeito por muito tempo, então você terá que comer novamente.

Formado em Comunicação Social, especialista em jornalismo digital e SEO, responsável por criar diversos projetos na internet, afim de levar conhecimento à todos sobre saúde, beleza, bem estar, natureza e entretenimento.

14 comentários

  • […] às suas gorduras e proteínas, o leite pode reabastecer os hidratantes naturais da […]

  • […] consome, melhor irão absolver o Fósforo. Consequentemente, as pessoas com uma dieta pobre em proteínas correm mais risco de deficiência do que as pessoas com uma dieta com maior teor de proteína […]

  • […] 13 gramas de proteína; […]

  • […] em fibras, com boa quantidade de proteína e baixo índice glicêmico, o Palmito é uma adição bem-vinda a dietas veganas, dietas com pouco […]

  • […] em fibras, com boa quantidade de proteína e baixo índice glicêmico, o Palmito é uma adição bem-vinda a dietas veganas, dietas com […]

  • […] 0 g de proteína; […]

  • […] você. Elas contêm duas vezes a quantidade de potássio das bananas e duas vezes a quantidade de proteína de qualquer […]

  • […] elevada de proteína para se tornarem fortes, o que pode ser fornecida pelos ovos crus. A proteína é a substância que faz o cabelo brilhar mais, melhorando sua textura e acabando com as Pontas […]

  • […] ressaltar que, o consumo de vegetais, proteínas, frutas, verduras e água é uma parte fundamental deste processo, pois o nosso metabolismo é […]

  • […] consumir proteína, o Metabolismo é acelerando, pois o consumo de proteína permite ganhar massa muscular em vez de […]

  • […] ricos em vitamina A, vitamina D e vitamina E, proteínas e ácidos graxos, que ajudam a manter o brilho dos cabelos. Como o seu cabelo é feito […]

  • […] é uma proteína contida nos glóbulos vermelhos, corresponde a 2/3 do Ferro no organismo. A mioglobina ajuda as […]

  • […] a substituição de alimentos fritos e outros alimentos altamente calóricos por outra rica em proteínas. Então, ao fazer essa mudança, o metabolismo do seu corpo começa a ativar e aumenta a queima de […]

  • […] sementes de chia contêm uma quantidade razoável de proteína . Em peso, eles são cerca de 14% de proteína, o que é muito alto em […]

Deixe um comentário