Truques de Beleza

Métodos de depilação íntima!

depilação íntima

Hoje em dia cada vez mais homens e mulheres estão se voltando para a remoção dos pelos, seja por laser, cera ou até mesmo o barbeador. Nas mulheres, a depilação íntima é quase essencial com o advento do verão, especialmente se vão começar a usar buquines para ir a praia ou piscina.

Alguns especialistas afirmam que a remoção dos pelos nessas áreas não é recomendado porque o pelo está lá para servir de proteção contra: infecção, prevenir doenças, proteger a pele durante a fricção dos relacionamentos.

No entanto, outros acreditam que ter raspado a região pubiana tem suas vantagens, porque é mais higiênico e também durante o sexo, não ter o cabelo geralmente produz mais prazer.

tipos de depilação íntima
tipos de depilação íntima

Métodos de depilação íntima:

1. Raspar: 

Possivelmente a técnica de remoção de pelos mais utilizado pela ausência de dor. É uma maneira rápida e eficaz para remover pelos na região genital, mas o resultado não é muito durável. Escolha uma navalha com a cabeça que permite maior mobilidade ao tempo de remoção em movimento.

2. Creme Depilatório:

O segundo método mais popular, porque como fazer a barba não envolve qualquer dor. Se você decidir sobre esse método adquirir um produto projetado especificamente para esta área uma vez que a pele muitas vezes reage cremes depilatórios para a sua agressividade.

3. Barbeador elétrico:

Só é adequado para a parte superior, nunca para uma depilação abrangente, devido à dificuldade de atravessar as diferentes dobras da área íntima.

4. Cera:

Você vai a um salão de beleza se você decidir sobre esta técnica, como você vai encontrar especialistas que sabem como fazer a barba com a máxima eficiência e mínimo de dor. Com vantagem, a depilação deixa a pele macia e perfeita, mas não é adequado se você tende a ser como inwhichthe cabelo.

5. Laser:

tipos de depilação íntima
tipos de depilação íntima

A perfeita e definitiva de parar de se preocupar com o método de barbear nesta área. As técnicas de depilação a laser são muito avançados e são especialmente eficazes se você sofre de foliculite, uma vez que você não terá que passar pelo processo de crescimento do cabelo. Coloque-se nas mãos de um bom especialista e vamos aconselhar por especialistas.

Tipos de depilação íntima:

1. Depilação decorativa: 

Você deve sempre fazer nas mãos de um bom profissional, porque decorar o púbis é muito trabalhoso. A depilação vai além da linha de Inglês e de biquíni, para se divertir com desenhos decorativos. Algumas idéias de depilação com desenhos decorativos, são, por exemplo: Corte em forma de um coração, uma flor, um losango, Lyrics, Triângulo.

2. Depilação normal: 

Envolve a remoção  apenas dos pelos salientes do Inglês, desta forma ao usar calcinhas, tangas ou biquínis, o cabelo não vai ser visto.

3. Depilação brasileira:

Este tipo de depilação é mais amplo do que antes, com ela todos os pelos pubianos é removido e somente uma linha ou um triângulo, na área no andar superior acima do clitóris é preservada.

4. Depilação caribenha: 

Ela praticamente elimina o pelo.

5. Barbear: 

Envolve cortar algum pelo comprido nessa área.

depilação íntima
depilação íntima

Dicas se você decidir fazer em casa:

  • Apare os pelos com tesoura e uso do Inglês e use cera ou pasta de açúcar para eliminar o pelo.
  • Raspar o pouco o pelo que tem vindo a moldar e depilação íntima decorativo como você gosta.
  • Use um barbeador elétrico para passar por cima dos lábios e ânus ao esticar a pele. Você também pode raspar
    usando pequenas tiras de cera fria e pinças para tocar um fio de cabelo na zona interior.
  • Você deve ter cuidado ao fazer a depilação na borda genital. Utilize sempre novo e não um danificado e cera não muito quente.
  • Limpar sempre com álcool para evitar infecções e espinhas e aplicar produtos de aloe vera.
  • Esfoliar a pele três vezes por semana e hidratar para manter a sua beleza natural.
  • Nem todo mundo opta por depilação, uma boa opção é pintar o cabelo da área intima .

Drª. Wanessa Matos Dermatologista formou-se em Medicina na Unicamp e na mesma instituição realizou sua residência em Dermatologia, obtendo o título de especialista. Atua nas áreas de dermatologia clínica, cirúrgica e estética. Além disso, é sócio titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, com registro no Conselho Regional de Medicina e Associação Médica Brasileira.

Deixe um comentário