Cabelos

Alergia a coloração capilar – o que é, como ocorre e tratamento!

alergia a coloração capilar

A alergia a coloração capilar é causada por vários produtos químicos em diferentes tipos de tintura de cabelo que não são apropriados para quem usa. Além disso, os sintomas incluem vermelhidão do couro cabeludo, descamação, coceira e queimação ou ardência.

Dermatite de contato causada por coloração capilar pode ser devido à irritação química direta do couro cabeludo ou uma reação alérgica. Além disso, como a dermatite alérgica e a irritativa de contato, frequentemente, causam os mesmos sintomas, muitas vezes é necessário fazer exames médicos para determinar se você tem alergia a tintura de cabelo.

alergia a coloraçao capilar
alergia a coloração capilar

O que é alergia a coloração capilar

Uma reação alergia a coloração capilar capilar pode desenvolver-se dentro de 1 a 48 horas após a aplicação. Sintomas como vermelhidão. Além disso, acompanhada de ardor, ardência e coceira tipicamente predominam e são geralmente mais perceptíveis na linha do cabelo e na nuca.

Esses sintomas podem variar de leves a graves e podem ser acompanhados de inchaço ao redor dos olhos, além disso, as bolhas podem se desenvolver com reações graves.

Embora rara, uma alergia a coloração capilar pode causar uma reação com risco de vida, chamada anafilaxia. Além disso, com sintomas como dificuldade para respirar, aperto na garganta, tontura e colmeias generalizadas, entre outros.

Como ocorre a alergia a coloração capilar?

A Para-fenilenodiamina (PPD) é um ingrediente chave encontrado na maioria dos corantes capilares permanentes e semipermanentes, é a causa mais comum de uma reação alérgica à coloração do capilar.

Há corantes capilares livres de PPD, que frequentemente contêm uma substância química alternativa chamada sulfato de para-toluenodiamina (PTDS). No entanto, um número significativo de pessoas alérgicas ao PPD também reage ao PTDS, de acordo com um estudo.

Outros produtos químicos em corantes capilares como amônia, peróxido e várias fragrâncias e pigmentos, também podem causar inflamação e coceira no couro cabeludo devido a irritação direta.

Como tratar:

Enquanto não houver outros sintomas, vermelhidão e coceira moderadas do couro cabeludo relacionadas à alergia a coloração capilar podem ser administradas em casa. Além disso, lavar o cabelo com um shampoo suave irá remover qualquer corante residual no couro cabeludo, além disso, usar um anti-histamínico pode ajudar na coceira do couro cabeludo, mas pode causar sonolência.

Evitar o uso de um secador de cabelo e de ferramentas e produtos de modelagem, por alguns dias, dá tempo ao couro cabeludo para cicatrizar sem mais irritação.

Consulte o seu médico se a irritação persistir por mais de 2 dias ou for grave. Além disso, procure assistência médica de emergência, caso desenvolva dificuldade para respirar ou quaisquer outros sintomas de anafilaxia.  

Prevenção da alergia a coloração capilar:

Os Fabricantes de coloração capilar recomendam um teste de pele por 48 horas antes de aplicar o produto no cabelo. Além disso, envolve misturar uma pequena quantidade do produto e aplicá-lo a uma área como o interior do cotovelo ou atrás da orelha, permitindo que ele seque e fique atento a uma reação da pele.

Se não ocorrer reação, é improvável que o produto desencadeie uma reação alérgica quando usado no cabelo. Testes cutâneos, pontuais, antes do uso de tintura de cabelo são especialmente importantes, se você já experimentou uma reação à alguma coloração de cabelo, tem outras alergias ou vive com uma condição de pele de longo prazo, como eczema ou psoríase.

Formado em Comunicação Social, especialista em jornalismo digital e SEO, responsável por criar diversos projetos na internet, afim de levar conhecimento à todos sobre saúde, beleza, bem estar, natureza e entretenimento.

Deixe um comentário