Dicas de Saúde

Vitamina B6 – Para que serve, benefícios e contraindicações!

Por Alan Costa, em 07/03/2019 (atualizado em 05/06/2020)

A vitamina B6 é uma vitamina bastante comum disponível em muitos alimentos e solúvel em água, encontrada em várias formas nos alimentos que ingerimos. Além disso, a piridoxina fornece muitos benefícios essenciais à saúde e participa de diversas funções em nosso organismo.

A piridoxina é uma vitamina solúvel em água que desempenha um papel em mais de 100 reações diferentes no corpo, e é por isso que é desejável incluir os alimentos ricos em sua dieta.

Esta vitamina é necessária para produzir aminoácidos, os blocos de proteínas, e em centenas de funções celulares. Também pode ser usada para produzir niacina (vitamina B3) a partir do aminoácido triptofano.

Outros papéis incluem a formação de hemoglobina e neurotransmissores, bem como a regulação da glicose no sangue.

Então, como você pode conseguir essa vitamina em sua dieta? Veja a seguir alguns alimentos fonte de piridoxina.

para serve a vitamina B6?

Para serve a vitamina B6?

A piridoxina é boa para que? Consumir alimentos ricos em piridoxina é fundamental porque esta vitamina é usada diariamente pelo corpo, uma vez que desempenha um papel importante nas funções, incluindo o movimento, memória, gasto de energia e fluxo sanguíneo.

Ela ajuda o corpo no mantimento de um sistema nervoso saudável, produz hemoglobina que transporta oxigênio nas células vermelhas do sangue por todo o corpo, fornece energia dos alimentos que comemos, age como um tratamento natural para a dor, estimula o humor e também cria anticorpos que nosso sistema imunológico usa para nos proteger.

Quais os alimentos ricos em vitamina B6?

Esta vitamina fundamental pode ser encontrada em níveis elevados, naturalmente, nos seguintes alimentos ricos nessa vitamina (percentagens baseadas em 1,3 miligramas diários para adultos com menos de 50 anos):

  1. Peito de peru – 85 gramas: 0,7 miligramas (53% do VD);
  2. Carne alimentada com capim – 85 g de filé mignon: 0,5 miligramas (38% do VD);
  3. Pistácios – 1/4 de xícara: 0,5 miligramas (38% do VD);
  4. Atum – 1 lata de 3 onças: 0,4 miligramas (30% do VD);
  5. Feijão Pinto – 1 xícara cozida: 0,4 miligrama (30% do VD);
  6. Abacate – 1 cru: 0,4 miligramas (30% do VD);
  7. Peito de Frango – ½ peito: 0,3 miligramas (23% do VD);
  8. Melaço Preto – 2 colheres de sopa: 0,26 miligramas (20% do VD);
  9. Sementes de girassol – 1/4 de xícara: 0,25 miligramas (19% do VD);
  10. Sementes de gergelim – 1/4 de xícara: 0,25 miligramas (19% do VD).
quais os alimentos ricos em vitamina B6?

Quais os benefícios da vitamina B6?

A piridoxina fornece muitos benefícios essenciais à saúde e participa de diversas funções em nosso organismo. Então confira a seguir os principais benefícios dessa vitamina para saúde.

1. Cérebro:

Uma forma que a vitamina B6 impacta a função cerebral é controlando os níveis de homocisteína, que não são apenas um fator de risco para doenças cardíacas, mas também para os neurônios do sistema nervoso central.

A vitamina B6 também desempenha um papel importante na produção dos hormônios serotonina e norepinefrina, dois hormônios conhecidos como “hormônios da felicidade”, que ajudam no controle do humor, energia e concentração.

Os pesquisadores acreditam que certos transtornos comportamentais em crianças, incluindo o TDAH, são causados por baixos níveis de serotonina e, portanto, o consumo de alimentos com vitamina B6 pode ter um efeito benéfico em crianças com esses distúrbios de aprendizagem e comportamento.

2. Combater os sintomas da artrite:

Os baixos níveis de piridoxina têm sido associados ao aumento dos sintomas da artrite reumatoide, incluindo a dor mais intensa. Uma pesquisa observou os benefícios anti-inflamatórios da suplementação de vitamina B6 em pacientes com artrite.

No estudo randomizado, 35 adultos com artrite reumatoide receberam 5 miligramas por dia de ácido fólico mais 100 miligramas de piridoxina por 12 semanas.

O que os pesquisadores descobriram é que a suplementação de vitamina B6 ajudou no tratamento dos sintomas, concluindo: “Nossos resultados fornecem dados valiosos para a prática clínica em relação ao potencial uso benéfico de vitamina B6 para suprimir a resposta inflamatória em pacientes com artrite reumatoide”.

3. Aliviar os sintomas da TPM:

Consumir muita vitamina B6 ou tomar vitaminas do complexo B pode prevenir ou tratar os sintomas da TPM. Estudos mostraram que a piridoxina ajuda no combate a dor na mama, náuseas, cãibras, fadiga, dores de cabeça e até mesmo acne que ocorre antes do ciclo menstrual de uma mulher.

Acredita-se que a vitamina B6 ajude com a TPM, devido seus efeitos positivos sobre os neurotransmissores que são responsáveis pelo controle da dor no cérebro, bem como seu papel no aumento do fluxo sanguíneo e no gerenciamento de hormônios.

É recomendado para mulheres que experimentam sintomas frequentes da TPM tomar vitaminas do complexo B regularmente, especialmente 10 dias antes da menstruação.

quais os benefícios da vitamina B6?

4. Melhorar o humor:

A vitamina B6 tem um impacto significativo na produção central de neurotransmissores de serotonina e GABA no cérebro. Esses são hormônios importantes que controlam o humor e são necessários para prevenir a depressão, a dor, a fadiga e a ansiedade.

Por isso, tem sido associada ao aumento do humor e à prevenção de transtornos do humor.

Como a vitamina B6 está envolvida na produção de hormônios no cérebro, acredita-se que seja eficaz no tratamento de transtornos do humor e de certas doenças cerebrais que podem se desenvolver como resultado de deficiências na função do neurotransmissor.

Pesquisas sugerem que pacientes que tomam suplementos de piridoxina podem melhorar o humor, sentir menos dor e evitar a falta de energia e concentração.

5. Manter os vasos sanguíneos saudáveis:

Sem quantidade suficiente de piridoxina, os níveis de homocisteína se acumulam no corpo e danificam os revestimentos dos vasos sanguíneos. Isso pode preparar o terreno para o acúmulo perigoso de placas, o que pode levar a um ataque cardíaco ou derrame.

Estudos mostraram que quando os pacientes tomam vitamina B6 juntamente com folato, as concentrações totais de homocisteína são significativamente reduzidas. A vitamina B6 ajuda no tratamento dos níveis elevados de homocisteína para que o corpo possa curar os danos causados aos vasos sanguíneos.

A vitamina B6 também desempenha um papel na gestão da pressão arterial e níveis de colesterol, que são outros dois fatores importantes para a prevenção de doenças cardíacas.

Deficiência de vitamina B6:

Embora uma deficiência não seja muito comum, estudos associaram uma deficiência a um aumento do risco de vários distúrbios e sintomas.

Como a piridoxina é tão importante para a função nervosa, uma deficiência dessa vitamina está mais associada aos distúrbios neuropsiquiátricos, incluindo convulsões, enxaquecas, dores crônicas e distúrbios de humor, como a depressão. Também tem sido associado a um risco aumentado de doença cardíaca e artrite.

Uma deficiência de vitamina B6 pode causar alguns dos seguintes sintomas:

  1. Alterações no humor, como irritabilidade, ansiedade e depressão.
  2. Confusão.
  3. Dores musculares.
  4. Baixa energia ou fadiga.
  5. Agravamento dos sintomas da TPM.
  6. Agravamento dos sintomas da anemia.
  7. Os adultos mais velhos correm mais riscos de ter uma deficiência de vitamina B6, e é por isso que é especialmente importante que consumam alimentos e suplementos.
sinais de deficiência de vitamina B6

Efeitos colaterais e contraindicações: 

A piridoxina pode interagir com outros medicamentos quando tomada em grandes quantidades.

Caso esteja se tratando com algum dos medicamentos a seguir, é sempre uma boa ideia conversar com seu médico antes de tomar qualquer suplemento.

Alguns medicamentos que interagem com a vitamina B6 incluem:

  1. Remédios usados no tratamento da doença de Parkinson e Alzheimer, anemia, convulsões ou doença cardíaca.
  2. Quaisquer medicamentos usados em quimioterapia.
  3. Cicloserina (Seromicina) ou Isoniazida para o tratamento da tuberculose.
  4. Hidralazina (Apresoline) para o tratamento da hipertensão arterial.
  5. Penicilamina usada no tratamento da artrite reumatoide.
  6. Teofilina (TheoDur) usada no tratamento da asma.
  7. Antibióticos, incluindo tetraciclina.
  8. Medicamentos antidepressivos, incluindo Pamelor, Elavil, desipramina, Norpramin e Tofranil.
  9. Alguns antidepressivos chamados inibidores da monoamina oxidase também podem reduzir os níveis sanguíneos.

Considerações finais: 

A vitamina B6 é uma vitamina solúvel em água que desempenha um papel em mais de 100 reações diferentes no corpo.

Os principais alimentos ricos em vitamina B6 incluem peito de peru, carne alimentada com capim, pistache, atum, feijão, abacate, peito de frango, melaço, sementes de girassol e sementes de gergelim.

Os benefícios do consumo de alimentos incluem apoiar o cérebro, combater os sintomas da artrite, aliviar os sintomas da TPM, melhorar o humor, manter os vasos sanguíneos saudáveis e muito mais.

A deficiência dessa vitamina não é comum, mas pode prejudicar o humor, os níveis de energia muscular e agravar os sintomas de TPM e anemia. Os idosos têm maior risco de deficiência de vitamina B6.

Você pode evitar uma deficiência consumindo alimentos ricos em B6 – apenas tome cuidado caso esteja tomando suplementos, já que essa vitamina pode interagir com certos medicamentos.

Sair da versão mobile