Dicas de Saúde

9 sintomas de anorexia nervosa que poucos conhecem!

sintomas de anorexia nervosa

Os sintomas de anorexia nervosa são muito, pois, é um distúrbio alimentar que uma pessoa adota métodos extremos para perder peso. Existem dois tipos de transtorno: comer restritivo e compulsão alimentar / purgação.

Aqueles com anorexia restritiva gereciam seu peso restringindo a ingestão de alimentos, enquanto aqueles com compulsão alimentar / expurgo anorexia nervosa expelem o que eles comeram através de vômitos ou o uso de medicamentos como diuréticos e laxantes.

sintomas de anorexia nervosa
sintomas de anorexia nervosa

Uma variedade complexa de fatores influencia o desenvolvimento da anorexia nervosa. Contudo, geralmente se desenvolve naqueles com baixa auto-estima e grande necessidade de controlar o ambiente.

As pessoas com maior risco de desenvolver anorexia incluem mulheres em idade adulta, adolescente e jovem, embora mulheres e homens mais velhas também estejam em risco. A anorexia normalmente não é diagnosticada rapidamente, porque as pessoas, especialmente adolescentes, raramente se apresentam como tendo um problema.

Os indivíduos com anorexia tendem a ser muito reservados, tornando se difícil para os outros perceberem os sintomas. Além disso, nenhum teste isolado pode mostrar o distúrbio, pois muitos fatores precisam ser levados em conta para se fazer um diagnóstico formal. Veja aqui estes sintomas de anorexia nervosa.

Sintomas de anorexia nervosa que poucos conhecem:

1. Para controle de peso:

A purgação é uma característica comum da anorexia. Os comportamentos de purgação incluem vômitos auto-induzidos e o abuso de certos medicamentos como diuréticos ou laxantes. O tipo de anorexia nervosa de compulsão alimentar / purgativa é tida por episódios de ingestão excessiva, seguidos por vômitos autoinduzidos.

Usar grandes quantidades de laxantes é outra forma de purgação. Estes medicamentos reduzem a absorção de alimentos e aceleram o esvaziamento do estômago e do intestino. Da mesma forma, os diuréticos são freqüentemente utilizados para elevar a micção e diminuir a água corporal como um meio de reduzir o peso corporal.

Uma pesquisa explorando a prevalência de purgação em pessoas com transtorno alimentar constatou que até 86% utilizam vômitos autoinduzidos, até 56% de laxantes abusados e até 49% de diuréticos abusados. A purgação pode levar a muitas complicações graves para a saúde.

2. Obsessão por alimentos, calorias e dietas:

A preocupação constante com a comida e o monitoramento rigoroso da ingestão de calorias são características comuns da anorexia. Indivíduos com anorexia costumam relatar todos os itens alimentares que consomem, incluindo água. Às vezes, eles até memorizam o conteúdo calórico dos alimentos.

A obsessão constante com a comida leva as pessoas com anorexia nervosa a reduzir drasticamente o consumo e a pratica de dietas extremas. Alguns podem se recusar a se alimentar de determinados alimentos ou grupos alimentares inteiros, como gorduras ou carboidratos.

Essas ações podem levar a graves desnutrição e deficiências nutricionais, o que pode alterar o humor e elevar o comportamento obsessivo sobre os alimentos.

A diminuição da ingestão de alimentos também pode afetar os hormônios reguladores do apetite, como a leptina e a insulina. Isso pode levar a outros problemas de saúde, como perda de massa óssea, bem como problemas reprodutivos, mentais e de crescimento.

3. Mudanças no humor e no estado emocional:

A anorexia é frequentemente acompanhada por sintomas de depressão, ansiedade, hiperatividade, impulsividade e perfeccionismo. Esses sintomas podem fazer com que aqueles com anorexia não sintam prazer em atividades habitualmente agradáveis para os outros.

O autocontrole extremo também é comum na anorexia. Essa característica se mostra restringindo a ingestão de alimentos para alcançar o emagrecimento. Além disso, pessoas com anorexia nervosa tendem a ser altamente sensíveis a críticas, erros e falhas.

Desequilíbrios em alguns hormônios, como dopamina, serotonina, cortisol, ocitocina e leptina, podem explicar algumas dessas características em indivíduos com anorexia.

Como esses hormônios regulam o humor, o apetite, a motivação e o comportamento, níveis anormais podem levar a alterações de humor, apetite irregular, comportamento impulsivo, depressão e ansiedade.

Além disso, reduzir a ingestão de alimentos pode levar à deficiência de nutrientes envolvidos na regulação do humor.

4. Imagem corporal distorcida:

A forma corporal e a atratividade são preocupações críticas para indivíduos com anorexia nervosa. O conceito de imagem corporal envolve sua percepção do tamanho do seu corpo e como você se sente em relação a ele.

Além disso, em um estudo, os participantes mostraram equívocos sobre a forma e a aparência do corpo. Eles também exibiram um elevado impulso para a magreza. Uma característica clássica da anorexia envolve superestimação do tamanho do corpo, ou pensar que você é maior do que realmente é.

Outro estudo investigou esse conceito em 25 indivíduos com a doença, fazendo-os julgar se eram grandes demasiadamente para passar por uma abertura semelhante a uma porta. Aqueles com o problema superestimaram significativamente seu tamanho corporal, comparado ao grupo controle.

A observação repetida do corpo é outra característica da doença. Exemplos desse comportamento incluem olhar para si mesmo em um espelho, checar as medidas do corpo e beliscar a gordura em certas partes do corpo.

A verificação corporal pode elevar a ansiedade e a insatisfação corporal, além de promover a restrição alimentar em indivíduos com a doença. Além disso, existe evidências que mostram que esportes nos quais o peso e a estética são um foco podem elevar o risco de anorexia em indivíduos vulneráveis.

5. Exercício excessivo:

Aqueles com anorexia, especialmente aqueles com o tipo restritivo, muitas vezes se exercitam demasiadamente para emagrecer. De fato, um estudo que teve 165 participantes mostrou que 45% daqueles com transtornos alimentares eram praticantes de exercícios físicos compulsivos.

Entre esse grupo, verificou-se que o excesso de exercício foi mais prevalente naqueles com anorexia nervosa restritiva (80%) e com compulsão alimentar (43%.

6. Falta de apetite:

Baixos níveis de apetite e padrões alimentares irregulares são importantes sinais da doença. O tipo restritivo de anorexia é tido por uma constante negação da fome e falta de comer. Vários fatores podem levar para esse comportamento para pele.

Primeiro, desequilíbrios hormonais podem levar pessoas com anorexia nervosa a manter um medo constante de ganhar peso, resultando em uma falta de apetite consciênte. O ocitocina e estrogênio são dois hormônios envolvidos no controle do medo.

Baixos níveis desses hormônios tipicamente estão presentes em pessoas com a anorexia e podem dificultar a superação do constante medo da comida e da gordura.

7. Envolvendo-se em rituais alimentares:

A reação obsessiva sobre comida e peso muitas vezes desencadeiam hábitos alimentares orientados para o controle. O envolvimento em tais rituais pode aliviar a ansiedade, trazer conforto e gera um senso de controle. Alguns dos rituais alimentares mais comuns observados na doença incluem:

  • Comer alimentos em uma determinada ordem;
  • Organizando comida em um prato de uma certa maneira;
  • Comendo devagar e excessivamente mastigando;
  • Corte de comida em pedaços pequenos;
  • Comer refeições às mesmas horas todos os dias;
  • Pesagem, medição e verificação das porções de alimentos;
  • Apenas comer refeições em lugares específicos;
  • Contando calorias antes de comer a comida;
  • Pessoas com anorexia nervosa podem ver o desvio desses rituais como uma falha e perda de autocontrole.

8. Consumo de álcool ou medicamentos:

A anorexia nervosa pode levar ao uso crônico de álcool e pílulas dietéticas. O álcool também pode ser utilizado para suprimir o apetite e lidar com o estresse e a ansiedade.

Aqueles envolvidos em compulsão alimentar são cerca de 18 vezes mais propensos a abusar de drogas e álcool do que algum tipo de restrição.

Em alguns casos, o abuso de álcool é seguido por reduções drásticas na ingestão de alimentos para compensar as calorias consumidas pelo consumo de álcool.

9. Perda de peso extrema:

Perder peso em excesso é um sintoma principal de anorexia nervosa. A gravidade da doença depende da medida em que uma pessoa suprime seu peso. A supressão de peso é a diferença entre o maior peso passado de um indivíduo e seu peso atual.

Um estudo relatou que a supressão de peso tinha ligações significativas com peso, preocupações com o corpo, restrição alimentar, uso de medicação para controle de peso e exercício excessivo.

A diretriz para o diagnóstico de anorexia nervosa considera a perda de peso relevante se o peso corpóreo atual estiver 15% abaixo do peso esperado de uma indivíduo com essa idade e altura ou se o índice de massa corporal (IMC) for 17,5 ou menor.

Porém, as mudanças de peso em um indivíduos podem ser difíceis de perceber e podem não ser suficientes para diagnosticar a doença. Por isso, todos os outros sinais e sintomas precisam ser considerados para fazer um diagnóstico preciso.

Sintomas físicos que podem se desenvolver com o tempo: Os sintomas listados acima podem ser as primeiras e mais predominantes indicações da doença.

Conforme a doença progride, os órgãos podem ser afetados e desencadear outros sintomas, incluindo:

  • Pele seca e amarelada;
  • Tontura;
  • Fadiga, letargia e lentidão;
  • Formação de cavidades de vômitos;
  • Unhas e cabelos quebradiços;
  • Perda muscular e fraqueza muscular;
  • Emagrecimento dos ossos;
  • Crescimento de pêlos finos e macios cobrindo o corpo;
  • Sentindo frio o tempo todo devido a uma queda na temperatura interna;
  • Pressão arterial baixa e pulso;
  • Constipação severa;
  • Como a probabilidade de recuperação total é maior com o tratamento precoce, é importante
  • Procurar ajuda assim que os sintomas são notados.

Sou nutricionista e Personal Trainer. Me formei pela Universidade Federal do Tocantins em 2002, com registro profissional no CRN-4 nº 1509723, tenho especialização em Nutrição Esportiva, Treinamento Físico e treinos Curto de alta intensidade.

Deixe um comentário