Dicas de Saúde

Couve rábano – o que é, benefícios e efeitos colaterais!

couve rabano

A couve rábano não é amplamente cultivada comercialmente, mas os consumidores estão tendo conhecimento deste vegetal versátil. Além disso, na Alemanha, é um alimento básico da culinária há centenas de anos.

Ela é deliciosa, super fácil de ser preparada e cheia de nutrientes essenciais para saúde do ser humano. Além disso, notavelmente, a couve rábano é um dos principais alimentos de vitamina C, com mais de 100% de sua necessidade diária!

couve rabano
couve rábano

Um estudo relatou que a quantidade de fitoquímico da Couve Rábano é uma potência quando se trata de combater o diabetes, câncer e colesterol melhorando a função hepática e renal.

Vale ressaltar que a Couve Rábano é um membro da mesma família (Brassicaceae) com gosto similar à couve, couve de Bruxelas, couve-flor e brócolis. Além disso, a planta do couve-rábano é comestível, menos a raiz. você compra provavelmente meia verde.

O bulbo ou haste comestível pode ser verde, branca ou roxa, dependendo da variedade. As folhas possuem um sabor semelhante à couve, mas menos intenso. Além disso, como seus parentes, a couve-rábano é carregada de fitoquímicos que ajudam na prevenção dos danos às células de nossos corpos e na melhora da saúde do corpo e a pele.

Valor nutricional:

1 xícara (135 gramas) de couve-rábano contém:

  • 83,7 miligramas de vitamina C (140% do VD);
  • 472 miligramas de potássio (13,5% do VD);
  • 22 microgramas de folato (5,5% do VD);
  • 0,1 miligramas de tiamina (4,7% do VD);
  • 0,2 miligramas B6 (10% do VD);
  • 62 miligramas de fósforo (6,2% do VD);
  • 32 miligramas de cálcio (3,2% do VD);
  • 36 calorias;
  • 8,4 gramas de carboidratos;
  • 2,6 gramas de proteína;
  • 0 gramas de gordura;
  • 4,9 gramas de fibra.

Benefícios da couve rábano para saúde:

1. Combate câncer:

A couve rábano é um membro da família de vegetais crucíferos que ajuda no combate o câncer. Componentes de vegetais crucíferos mostraram sua capacidade de interromper o crescimento de células cancerígenas, incluindo tumores da mama, pulmão, endométrio, fígado, cólon e do colo do útero.

Um aspecto único dos vegetais crucíferos é que eles são fontes ricas de compostos contendo enxofre populares como glucosinolatos, que suportam a desintoxicação e a produção de indol-3-carbinol e isotiocianatos, o que diminui bastante o risco de câncer de mama, pulmão e cólon.

Esses poderosos compostos que a couve rábano possui fazem deste vegetal um forte alimento no combate ao câncer, pois reduz os carcinógenos antes que possam danificar o DNA ou alterar as vias de sinalização celular impedindo que as células normais sejam transformadas em células cancerígenas.

2. Melhora a saúde do coração:

Dietas ricas em vegetais como a couve rábano protegem contra doenças cardiovasculares. Uma grande pesquisa em adultos com idade entre 25 e 74 anos mostrou que existe uma associação inversa entre o consumo de frutas e hortaliças com o risco de doença cardiovascular e mortalidade por todas as causas na população.

Uma meta-análise de estudos mostrou que o consumo de frutas e vegetais está inversamente associado ao risco de doença coronariana. Ao incorporar a couve-rábano e outros vegetais em sua dieta, você pode melhorar a condição de um dos seus órgãos mais vitais!

3. Diminui o risco de diabetes e obesidade:

Assim como outros vegetais e frutas, a couve rábano possui grandes quantidades de água e fibras, que podem aumentar a saciedade, diminuir o consumo de energia e, consequentemente, diminuir o peso corporal.

Uma vez que a obesidade é um dos principais causadores de risco para o diabetes tipo 2, ao prevenir a obesidade através de uma dieta saudável, incluindo vegetais como você pode diminuir diretamente a probabilidade de desenvolver o diabete.

Caso já tenha a doença, você pode reverter o diabetes naturalmente e reduzir sua necessidade de regular o açúcar no sangue, melhorando sua dieta com a adição de mais vegetais, como couve rábano. Um estudo com mais de 2000 homens finlandeses mostrou que um maior consumo de frutas e vegetais, incluindo a couve-rábano, pode resultar em um risco reduzido de diabetes tipo 2.

4. Pressão arterial inferior:

A hipertensão arterial ou hipertensão é um problema de saúde comum em que a força do sangue contra as paredes das artérias a longo prazo é alta o suficiente para que possa causar problemas de saúde como doenças cardíacas, derrames e ataques cardíacos. Fato que assusta: você pode ter pressão alta durante anos sem saber, porque nem sempre há sintomas óbvios.

Uma das melhores maneiras naturais de diminuir a pressão arterial é através de sua dieta. Uma dieta saudável rica em vegetais como a couve-rábano é fundamental quando se trata de reduzir a pressão arterial.

Os níveis baixos de vitamina C têm sido associados com pressão alta, assim como doença da vesícula biliar, derrame, alguns tipos de câncer e arteriosclerose. Ao ingerir a quantidade suficiente de vitamina C através do couve-rábano, você pode reduzir o risco de desenvolver pressão alta e outros problemas sérios de saúde.

5. Reduz a proteína c-reativa:

A proteína C-reativa é feita no fígado e é um marcador de teste de sangue para inflamação no corpo. É um de um grupo de proteínas chamadas “reagentes de fase aguda” que surgem em resposta a uma inflamação causadora de doenças.

Uma pesquisa averiguou os efeitos da baixa, média e alta ingestão de vegetais e frutas sobre os marcadores das funções imunológicas, incluindo marcadores inespecíficos de inflamação.

O estudo descobriu que um alto consumo de frutas e vegetais ricos em carotenoides, incluindo a couve-rábano, diminui a proteína C-reativa do plasma. Além disso, quanto menor o nível de proteína C reativa, menor o risco de doenças cardiovasculares e outros problemas graves de saúde inflamatória.

Efeitos colaterais:

Caso tenha conhecimento que tem alergia alimentar a outro vegetal crucífero ou tenha problemas com vegetais crucíferos, consulte seu especialista antes de consumir a couve rábano. Uma alergia a ela não é comum, então provavelmente não deve causar nenhum efeito colateral negativo.

Sou nutricionista e Personal Trainer. Me formei pela Universidade Federal do Tocantins em 2002, com registro profissional no CRN-4 nº 1509723, tenho especialização em Nutrição Esportiva, Treinamento Físico e treinos Curto de alta intensidade.

Deixe um comentário