Dicas de Saúde

Castanha da índia – para que serve, benefícios e contraindicações!

castanha da india

A castanha da índia é rica vitaminas e minerais essenciais à saúde, pode curar naturalmente a dor nas articulações, problemas digestivos, febre e cãibras nas pernas. Embora o tratamento de vários desses problemas não tenham sido testados cientificamente, existem alguns benefícios da castanha da índia, principalmente sua capacidade de combater a insuficiência venosa crônica (condição vascular), hemorroidas e inchaço após a cirurgia.

castanha da india
castanha da índia

O que é castanha da índia?    

Em primeiro lugar, não estão relacionadas às castanhas, elas são uma família totalmente diferente de árvores e arbustos conhecidos como Hippocastanaceae. Embora existam 15 espécies reconhecidas, a europeia (Aesculus hippocastanum) é a mais comum que você encontrará na medicina suplementar e fitoterápica.

Na árvore, são encapsuladas em uma camada externa verde e caem no chão como frutas brilhantes.

Embora estas castanhas sejam oferecidas à cavalos como estimulantes e para auxiliar no mantimento do couro brilhante, as castanha da índia são levemente tóxicas para a maioria dos animais, exceto por veado e javali.

Devido aos glicósidos e saponinas encontrados, não são adequados para o consumo por seres humanos. No entanto, as partes não tóxicas desta árvore e planta são o que usamos como suplemento dietético.

História da castanha da índia:

A forma mais comum originou-se nos Balcãs, mas agora é encontrada em todas as regiões temperadas do Hemisfério Norte. Essa castanha é conhecida por vários nomes, por exemplo, nativas dos EUA são chamadas de “buckeyes”.

As árvores Conker, como também são conhecidas, são particularmente populares na Grã-Bretanha. Infelizmente, muitos dos castanheiros da Grã-Bretanha estão em perigo de extinção por uma combinação de infestação e doença de traça. Algumas fontes dizem que os dois milhões de árvores atualmente na Grã-Bretanha podem morrer até 2031.

A árvore também é adequada ao crescimento da cidade e é uma das árvores frequentemente usadas para alinhar as ruas urbanas, incluindo muitas em Paris, França.

A primeira castanha da índia registrada foi mencionada em 1557, mas não foi amplamente conhecida ou apreciada até 1800. Essas árvores não vivem uma vida extremamente longa e não têm madeira útil para a construção, o que pode ser uma das razões pelas quais muitas vezes elas foram subestimadas para pele.

Benefícios da castanha da índia para saúde:

1. Tratar a insuficiência venosa crônica:

Insuficiência Venosa Crônica, ou IVC, também é conhecida como síndrome pós-trombótica ou flebite. Esta condição é caracterizada por válvulas que não funcionam em suas veias (comumente nas pernas e às vezes nos braços), o que faz com que o sangue se acumule nos membros e haja um aumento na pressão interna dentro das veias.

A IVC é realmente uma aflição muito comum, afetando até 40% das pessoas nos EUA. É mais comum para as mulheres, particularmente após gravidezes múltiplas e em adultos de meia idade e mais velhos. As veias varicosas e os coágulos sanguíneos (trombose venosa profunda) são fatores de risco para desenvolver IVC.

O tratamento médico para insuficiência venosa crônica geralmente consiste em tratamento de compressão, que muitos pacientes não gostam devido ao desconforto envolvido.

Duas revisões foram conduzidas para examinar a eficácia da castanha da índia na IVC e descobriram que um número significativo de ensaios controlados randomizados sugeriram que o extrato fosse efetivo e seguro para tratamento a curto prazo da IVC. No entanto, revisores alertam que sejam realizados ensaios maiores e mais definitivos.

2. Para tratar cânceres: 

Quando a pesquisa do câncer é conduzida sobre uma determinada substância, os cientistas começam observando o efeito dessa substância em tipos específicos de células cancerosas em um laboratório.

Caso a substância tem um impacto significativo na causa da morte dessas células de câncer, pesquisas futuras podem ser garantidas para conferir se é um potencial tratamento contra o câncer.

Em um ambiente de laboratório, extrato de castanha da índia mostrou efeitos de combate ao câncer em células relacionadas a leucemia, câncer cervical e câncer de mama.

A mais drástica dessas células foi Jurkat, utilizada para testar um tipo de câncer conhecido como leucemia aguda de células T, em que os testes de laboratório encontraram uma taxa de mortalidade celular de quase 94%.

3. Contém antioxidantes:

O extrato de castanha da índia contém alguns antioxidantes incríveis, que podem ajudar o seu corpo no combate aos danos causados pelos radicais livres e lutar de forma mais eficaz contra a doença.

Estudos descobriram tanto quercetina quanto glicósidos de kaempferol, presente, dois antioxidantes louvados por suas intensas capacidades de combate as doenças.

Um estudo em animais também descobriu que pode proteger a perda de glutationa do corpo, outro antioxidante, após lesão hepática.

4. Aumentar os efeitos dos prebióticos: 

Muitos de nós sabemos que bons alimentos probióticos podem auxiliar na digestão e na saúde intestinal, mas você sabia que ao associar eles com prebióticos, você ganhará ainda mais benefícios digestivos?

Os prebióticos são um tipo de composto de fibra não digerível que é fermentado pela microflora intestinal no cólon.

Em 2011, um estudo foi realizado usando ratos para encontrar a eficácia do uso de extrato de castanha da índia e óleo de linhaça para melhorar o efeito dos probióticos.

Ambas as substâncias naturais tornaram os prebióticos mais efetivos. Os cientistas que conduziram o estudo apontam que os antibióticos são agentes úteis para prevenir e tratar o câncer de cólon.

5. Curar feridas:

Outro benefício da castanha da índia que tem sido pesquisada é a capacidade de ajudar na cura de feridas.

Embora nenhum estudo humano ainda tenha sido conduzido, um estudo de laboratório de 2006 descobriu que o extrato pode induzir forças de contração em fibroblastos, células integrantes do processo de cicatrização de feridas.

Quando esses fibroblastos se contraem, eles potencialmente induzem cicatrização de feridas mais rápida.

Novamente, esta pesquisa não é conclusiva e pode não funcionar como esperado em seres humanos, mas esses resultados são promissores.

Como usar castanha da índia:

Na forma de suplemento, é sugerida em doses entre 400-600 miligramas por dia, dividida em dois tempos de dosagem, com 12 horas de intervalo. Muito mais importante é o componente escinente (o composto ativo), que deve estar entre 100-150 miligramas por dia.

Algumas fontes oferecem creme de castanha da índia, que pode ser aplicado diretamente em áreas de veia problemáticas, ou combinado com outros cremes para varizes ou hemorroidas.

Efeitos colaterais

Como mencionei, você nunca deve comer frutas que caem da árvore. Elas contêm um composto venenoso, esculina, que pode causar sangramento.

Na forma processada, a castanha da índia é segura por curtos períodos de tempo para a maioria das pessoas. Estudos à longo prazo sobre a dose segurança não foram realizados.

Os efeitos colaterais comuns que podem ocorrer (embora muito raramente) incluem prurido, náuseas, distúrbios gastrointestinais, espasmos musculares e dores de cabeça.

Pessoas com os seguintes problemas não devem consumir castanha da índia:

  • Mães grávidas ou lactantes (não há provas suficientes sobre a dose segura);
  • Distúrbios hemorrágicos (podem causar coagulação lenta);
  • Diabetes (pode baixar o açúcar no sangue);
  • Problemas digestivos (podem irritar o trato gastrointestinal);
  • Alergia ao látex (aqueles com essa alergia também podem ser alérgicos a Castanha-da-índia);
  • Doença hepática (pode exacerbar sintomas);
  • Doença renal (pode exacerbar sintomas);
  • Cirurgia (pode interferir no fluxo sanguíneo e na coagulação antes ou após a cirurgia).

Formado em Comunicação Social, especialista em jornalismo digital e SEO, responsável por criar diversos projetos na internet, afim de levar conhecimento à todos sobre saúde, beleza, bem estar, natureza e entretenimento.

Deixe um comentário